domingo, 9 de novembro de 2008

PORQUE ESTAS TÃO LONGE ?

Há apenas duas semanas que estavas a cinco minutos de mim, que podia admirar-te tudo o día, que me mandavas a tua energia, o teu sal e o teu iodo. E agora estamos separados por 3000 quilómetros. Que tristeza ! Porque tinha que nascer tão longe do meu mar preferido !! Ou não podía apaixionar-me pelo Mar Adriatico que é perto. Mas, não, tinha que ser o Atlantico.

o Atlántico verde

o Atlantico azul

o Atlantico carinhoso


contemplativo

e violento

de dia


e de noite

E se vivesse em Lisboa teria um barquinho destes e passaria muitissimo tempo a navegar......
Ou já me teria fartado e sonharia com o deserto ou a montanha.
Quem sabe.
Não há nada mais efémero que o amor.
Sobre tudo em casos de convivencia diaria.

MAS DE MOMENTO, E FAZ JA MUITISSIMOS ANOS, AMO-TE
Embora sempre limpes os meus passos do teu caminho.


Como tantas coisas serve-me de lição que nada dura e nada permanece.
MAS ENQUANTO DURE É PRECISO GOZAR

Até a próxima, o meu amor, talvez muito pronto em Bilbao. Gostaria de visitar o museo Guggenheim. Mas sabes, é um pretexto, es TU que quero ver e sentir e respirar e tocar.
PS: Queria escrever sobre algo completamente distinto, mas saiu isso. Bom, é muito saudavel as vezes deixar dirigir as partes menos conscientes da mente.

18 comentários:

intimidades disse...

adoro o mar sou capaz de ficar a olhar para ele horas

jokas

Paula

Anônimo disse...

Deixa surgir, deixa...
:))))))) Zé-Carlos

Mr. Lynch disse...

Wolkengedanken;
Muitas faces tem o nosso Atlântico, como tão bem documentaste nestas fotografias...
Não gostei nada da foto do Barreiro (minha terra) que colocaste no post anterior...
:-(

mdsol disse...

É bom quando o que sai, sai sem se saber como sai! É também a minha maneira e portanto posso perceber o que sentes! E o que saíu saiu muito bem. Um hino de amor ao Atlântico! Só ao Atlântico?

Hoje deixo-te um beijo especial pela tua presença tão estimulante lá no Branco no Branco!

beijinhos
:)))

ALMARIADA disse...

Acho que queres perguntar "Porque estás tão longe?" em vez de "és" ou estou enganada? :)

Gosto muito da fotografia inicial! E o texto fica mesmo no sítio bom! :)

O Atlântico espera por ti! :)

WOLKENGEDANKEN disse...

Paula, pois eu tambem, só que tenho que fazer muitos quilometros para ter este prazer. Para ti deve ser mais facil

WOLKENGEDANKEN disse...

Zé-Carlos: sim, deixo e as vezes fico muito sorpreendida pelas coisas que descubro ...... beijinhos

WOLKENGEDANKEN disse...

Mr. Lynch, Compreendo que nao gostaste da foto, mas enfim, há realidades mais ou menos agradaveis... Passei por ali porque como no Barreiro tudo esta em obras di uma volta muito grande na falsa camioneta :))

WOLKENGEDANKEN disse...

Maria do Sol (nome muito adecuado :)) tambem acho que as coisas que saiam desta maneira "automatica" sao muito autenticas. E nos teus posts acho muito interessante como os quadros ou outras obras sempre aportam ao tema mais uma faceta e estou convencida que tambem tu mesma so depois ves os significados suplementarios que apareceram.

E tu sempre tao "clarividente" !! Nao é só o Atlantico, pois nao. E uma mistura de tantos ingredientes que nem eu mesma sei tudo o que comtem. Gosto do Atlantico em qualquer sitio, mas olhar para o Atlantico desde Portugal da-me ainda outra sensacao do que ve-lo desde Espanha, Franca, Irlanda, Holanda etc...

Obrigada pelo beijinho, e confesso que gosto dos teus textos porque sao dos poucos que ainda leo com dicionario pelo nivel da lingua e da riqueza do vocabulario, entao por favor continua a oferecer-me desafios linguisticos :))) embora actualmente tenha muito pouco tempo e geralmente so da para ler e nao para comentar, mais a partir do 15 de dizembro vao mudar as coisas outra vez

beijinhos amistosos

WOLKENGEDANKEN disse...

Ah, Almariada, a minha gramatica, obrigada. E ninguem disse nada até agora :(( Se souberes o trabalho que me dou aprender a diferenca entre ser e estar em espanhol e finalmente consegui automatizar isso e depois, claro, dou-me para aprender portugues e é essa uma das poucas coisas diferentes do espanhol.

Mas explica-me por favor qual a diferenca entre "A casa é em .... " e "O Atlantico é longe" :((

Que o Atlantico espera por mim ?? Qué bom :)))

beijinhos

PS: gosto muito do teu novo tipo de posts,sao, como os da Mdsol um desafio linguistico. Obrigada.

ALMARIADA disse...

"A casa é em .... " e "O Atlantico é longe"

estão ambas as frases perfeitamente bem :)

porque dizemos que o Atlântico é longe mas perguntamos sempre "porque estás tão longe?"...

Acho que o problema é que não costumamos fazer esta pergunta a quem (como o Atlântico) está sempre no mesmo lugar... :)

E, já agora, se em alemão houvesse ser e estar Heidegger não precisava de ter inventado o Dasein :) estar é ser aí... ;)

WOLKENGEDANKEN disse...

Almariada, hmmmm. Entao a ideia é que "O Atlantico é longe de Viena" é uma constatacao puramente geografico, mas quando digo "Atantico, porque estas tao longe de mim" a frase contem o desejo ou/e a esperanza que essa situacao pode mudar ???

Infelizmente nao estou (??)muito firme no sistema filosofico de Heidegger. Tenho uma vaga ideia do conceito de "Dasein", mas referente ao significado da palavra em alemao tal vez seja interessante saber que "Dasein" é tambem um sinonimo de "existencia" e de "vida" em geral.

Mas nunca pensei que nao é so um problema aprender a diferenza entre "ser" e "estar" quando na tua lingua essa diferenza nao existe, mas é tambem um problema para um portugues ou um espanhol aprender uma lingua em que essa diferenza nao existe. Sempre vemos a coisas apenas sob o nosso proprio ponto de vista :))

ALMARIADA disse...

"Dasein" é tambem um sinonimo de "existencia" e de "vida" em geral.

Pois, porque "sein", como "ser", é intemporal. ;)

WOLKENGEDANKEN disse...

Hmmm..... nao diria que "sein" é intemporal porque tambem inclue o sentido de "estar". E o "Dasein" - pelo menos linguisticamente- tamben nao é intemporal.Agora sobre o significado especial que Heidegger pode ter dado, infelizmente nao posso dizer nada competente :(( Quanto detesto quando me falta o conhecimento necessario para seguir um tema !! :)) Vanidade, claro :))

De facto para expressar o "estar" em alemao existem outros verbos que se traduziriam por "encontrar-se". Mas apenas para "encontrar-se numa certa situacao fisica, emocional......" Nao para um "encontrar-se num certo lugar". E em espanhol o "estar" expressa o "encontrar-se num certo lugar" mas em portugues, nao.Ou seja:
espanhol: la casa está en ..... portugues: "a casa é em ..."
E uma diferenca interessante sob o ponto de visa linguistico, mas tambem pode-se reflectir sobre o tema sob umm ponto de vista filosófico ou psicologico, porque esta distincao entre "ser" e "estar" na "lingua mae", em latin tambem nao existe.

um bom fin de semana para as pessoas interessadas nestos temas e para todos os outros tambem :))

Carla Silva e Cunha disse...

Gostei...tomarei a liberdade de ir passando pelo seu blog para ver as novidades

bom domingo

carla

http://www.arte-e-ponto.blogspt.com

Micas disse...

Pois é, agora imagina eu que nasci, e sempre vivi à beira-mar (litoral do alto minho), e trabalhei para e pelo mar até à 6 anos atrás...
Mesmo adorando a cidade onde estou agora às vezes sinto-me sufocada e morro de saudades do meu Atlântico, só me resta agarrar ao meu pequeno aquário com areia, algas secas e conchas que trago comigo de cada vez que vou de férias.

WOLKENGEDANKEN disse...

Micas, deve ser dificil, verdadeiramente um aquario nao compensa!!
Seria muito interessante para mim saber quais as diferencas mais grandes para ti entre a vida cotidiana em Portugal e Alemanha.Aparte do Atlantico. Talez algum dia da-te para escrever um post sobre isso ?

eine schöne Woche !!

mena m. disse...

Estivemos em Portugal ao mesmo tempo!
Teria sido giro encontrar-te!
E como tu também sinto falta do meu mar!
Nasci e vivi 35 anos em Lisboa...

Beijinho