sábado, 23 de maio de 2009

ROSAS, SEM-ABRIGOS E VERÃO

A partir dos primeiros dias de verão Viena ensina a sua cara de beleza descontraida:
juventude em posicões idílicas





Jovens e menos jovens, turistas e "indigenas" no prado entre monumentos e reliquias do tempo da monarquia. Há bicicletas e guitarras, livros e piquenique. O centro da cidade parece um grande parque.





Bom, o JUSTICIA REGNORUM FUNDAMENTUM (escrito no monumento ao fundo) actualmente perdeu um pouco de brilho



Naturalmente é proibido sentar-se ou deitar-se no prado e ainda mais fazer piquenique, más ninguem se preocupa. Os policias tambem lá aparecem para os seus intervalos de trabalho e tambem sentam- se e tambem fazem piquenique ........
E logico: é contra a natureza proibir aos seres humanos deitar-se no prado e debaixo das arvores ......

Mas nao se tiram nem papeis nem os restos do piquenique porque isso sim considera-se um "crime"








E o gatinho com inveja :))



Do lado do sol: a alegria de viver. Pode-se perfeitamente não ver que detrás das rosas, nos bancos na sombra os sem-abrigos tambem procuram participar na festa...... E cada dia mais pessoas mudam do lado do sol para o lado da sombra.







Esperemos que seja temporario ........

18 comentários:

bettips disse...

Gostei de rever, a liberdade da erva-com-gente, a vontade "de sair" para o ar. Apesar do abandono dos que nada têm que confrange o coração.
Bjinhos

WOLKENGEDANKEN disse...

Sim, ver sem-abrigos sempre é triste e revoltante, mas o abandono felizmente (ainda) é relativo: nos asilos há suficientes camas para todos os que precisariam e tambem há comida e roupa. Mas há pessoas que prefirem viver fora e todos os invernos morrem alguns que se negam a aceitar ajuda embora existam servicos sociais que os tentam convence-los de ir para um dos asilos da cidade

Isabel Preto disse...

Que bom podermos esticar-nos ao sol e fazer um piquenique, em plena cidade!
Triste constatar as duas realidades: a alegria, a tristeza, os que têm e os sem-abrigo...houvesse mais humanidade, talvez esse lado fosse menos visível.
Parabéns, pela reportagem.

mdsol disse...

Wolkengedankenzinha:

A menina só me anda a "abrir o apetite" para rumar até à tua capital um dia destes.

Beijinhos em forma de valsa!

:))

WOLKENGEDANKEN disse...

" Onde há muito sol, há muita sombra "

Mas eu tambem preferiria uma temperatura mais equilibrada em todos os lados. Se cada um/a fizesse um pouco já adiantaria muito, nao achas ?

WOLKENGEDANKEN disse...

E isso mesmo o proposito, Solzinha !
Quando vens ??!! :)))

intimidades disse...

adoro o sol o calor,estar ao ar livre.
Hoje estive na praia

Jokas

Paula

WOLKENGEDANKEN disse...

Paula: pois fizeste bem! A praia é o que falta aqui

Tiago Lopes disse...

Interessante...
Força aí
parabens

WOLKENGEDANKEN disse...

Ola Tiago !
Obrigada pela visita e fico atenta a novas receitas :))

Licínia Quitério disse...

Em Viena como em Lisboa, há gente que passa do sol para a sombra. Mesmo que seja "por vontade", é muito triste haver quem não tem sol na vida.

Um beijo.

mdsol disse...

Um bom dia, querida "vizinha" da blogosfera!

:)))

mdsol disse...

Volto para dizer que as cortinas ficam mesmo bem na "cabeça" do blog!

:)))))

Professorinha disse...

Gostei do que fizeste... o contraste entre umas vidas e as outras... esperemos que seja mesmo temporário...
Beijos

WOLKENGEDANKEN disse...

Ola Licinia, obrigada pela visita !

Penso que "o sol na vida" nao é forzosamente correlado com a fortuna material.Mas claro, até uma pessoa capaz de ser feliz sem grandes "requisitos" materiais precisa de certas coisas minimas para sobreviver

Fui ver no teu blog e acho que concordamos na conviccao que todo o que existe neste mundo é de alguma maneira ligado.... todos os seres existimos a base do mesmo código genético , o mundo inteiro funciona segundo as mesmas leyes da Fisica .....

mena m. disse...

Esse gatinho é uma doçura!!!
A foto está linda e o blog muito primaveril!

Também me chocam sempre os sem-abrigo e pergunto-me vezes sem conta o que será que leva alguns deles a não querer ajuda...

Por aqui temos muito boa gente que aproveita a hora do almoço nestes dias quentes, para se deitarem na relva, alguns como Deus os mandou ao mundo!!!

Berlim é uma cidade muito especial!!!

Beijinhos

Graça Pimentel disse...

Adoro estes parques onde as pessoas, de todas as classes sociais, aproveitam o tempo e a natureza.

Beijinho

bettips disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.