domingo, 17 de agosto de 2008

VERDADES QUE NINGUEM QUER SABER - 4

Obrigada a "sai-te daqui" pela traducao portuguesa:

BERTOLT BRECHT :
Do rio que tudo arrasta se diz que é violento.
Mas ninguem diz violentas as margens que o comprimen

Bertolt Brecht:
"Von einem Fluß, der alles mitreißt, sagt man, er sei gewalttätig - aber niemand nennt gewalttätig die Ufer, die ihn beengen"

6 comentários:

poetaeusou . . . disse...

*
margens,
que marginalizam ...os rios,
,
conchinhas
,
*

ALMARIADA disse...

Conheço um tirano que é tão fanático de Bertolt Brecht que faz com que as pessoas detestem ambos...

Imagina! Há coisas mesmo incríveis, não é?

Lembro-me que, quando descobri Brecht, gostei muito desta frase e de um poema sobre os homens que ficam na História por terem feito isto ou aquilo mas que, na verdade, não o fizeram sozinhos e todas as pessoas que os ajudaram não ficaram na História. Não me lembro das palavras mas lembro-me de ter passado a pensar na História de outra maneira...

WOLKENGEDANKEN disse...

Ola poeta !Pois sim, as margens nao sao menos brutos que os rios só mais adaptadas a civilizacao :))

WOLKENGEDANKEN disse...

Ola almariada !

E um tirano do ambito privado ou publico ? De qualquer forma é uma pena porque o Brecht verdadeiramente nunca escreviou a favor de dictadura nenhuma. eu gosto especialmente da obra dramatica, um Brecht bem encenado e bem inter-
pretado sempre oferece uma noite de teatro emocionante!

Véu de Maya disse...

O aforismo de Brecht é abissal.

beijinhos

WOLKENGEDANKEN disse...

Veu de Maya :Sim, tambem acho ! E é tambem uma imagem muito forte porque desconcerta ao transformar o elemento estatico (as margens) em elemento activo.Um bom verao !!